Moondream & Lissoy – Cortinas Déco & Design

Moondream & Lissoy

ATMOSFERA ELEGANTE

Escolhemos na Lissoy tecidos 100% em linho cultivado principalmente no norte de França, respeitando o ambiente. Esta seleção revela a nossa admiração pelo bom gosto da Lissoy no que diz respeito aos materiais e ao know-how da tecelagem, bem como pela sua audácia quando se trata de cores.

Esta coleção de cortinas associa a eficácia tecnológica da Moondream à inteligência e elegância autêntica dos linhos da Lissoy.

Desde janeiro de 2014, a Lissoy possui o certificado European Flax pela Confederação Europeia do Linho e do Cânhamo.

Filtro
12 produtos encontrados
Mostrando 1-12 de um total de 12 artigo(s)

O linho lavado

Lavado a quente com vapor, secado na máquina, lavado novamente, secado, e assim sucessivamente... Este longo e lento processo entre vapor e máquina de secar acelera o tempo, a fibra amolece, o tecido suaviza: o linho alcança a sua plenitude sem esperar vários anos. Desta forma, o linho lavado tem já um aspeto antigo. Um amarrotado elegante e uma espessura nobre conferem-lhe um caimento discreto — imagem do conforto. Não se deixe enganar por esta descrição minuciosa. Sim, na Lissoy o linho lavado respeita a tradição mais pura da tecelagem, propõe ousar as cores, indo além do branco clássico, cor de ferrugem, air force blue ou curry.

O linho de fio tinto

Parece improvável o vestuário inspirar tecidos de interior, no entanto, é verdade... e com um estilo belo — a palavra estilo designa, neste caso, tanto a forma como a confeção. Assim, aqui temos três tipos de tecidos em fio tinto, com aspeto masculino, sem dúvida; mas aqui masculino não é um género, é um estilo. Um estilo imbuído deste espírito britânico que não dissocia a elegância do conforto. Não nos interessa a ostentação: preto e branco, os fios destas duas cores iluminam a tecelagem conferindo-lhe a sua distinção. Estes três tipos de linho de fio tinto justificam, por si só, o termo requintado na Lissoy.

O linho antigo

Fios grossos e encorpados, tecelagem aberta, matéria-prima... estes linhos não negam a nobreza rústica da sua origem no pano de saco — pois, muito antes de ser a fibra preciosa da decoração, o linho servia para vestir, proteger, envolver com solidez tudo o que as pessoas tinham de precioso: desde cartas a batatas, até às suas camas e aos seus amores. A esta origem, que podemos qualificar como proletária, a Lissoy presta a sua homenagem. Transcende-a numa coleção de linhos antigos com uma forte personalidade, completamente apta a revelar, ao mesmo tempo, o carácter da casa e dos seus residentes.